Startup Bloom aposta em fast food funcional e com responsabilidade ecológica

Startup Bloom aposta em fast food funcional e com responsabilidade ecológica

Direto da Fonte

15 de maio de 2022 | 01h00

Bloom/ reprodução

Depois da polêmica envolvendo famosas redes de fast food e seus sanduíches apenas “aromatizados” de picanha ou costela, o lançamento da loja física da startup BLOOM  parece ganhar peso (ops!).

Os sócios Ricardo Armando de Angelis, Amanda Albaricci de Angelis e Fábio Munno abrem dia 21, no JK Iguatemi, uma lanchonete que recria os tradicionais produtos das cadeias de junk food e da indústria de alimentos e bebidas, como sorvetes, milk-shakes, hambúrguer, batata frita, chocolates e refrigerantes, mas transformando-os em produtos de nutrição funcional e sem impacto ambiental.

A operação da loja vai funcionar de maneira 100% elétrica, enquanto as embalagens serão todas de papel e/ou biodegradáveis, feitas à base de plantas que se decompõem rapidamente. O segundo passo da startup será o desenvolvimento de produtos direcionados aos supermercados, farmácias e conveniências.

Tudo o que sabemos sobre:

bloomfast foodfuncionalecológicaambiental

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.