Auditoria impeliu Sérgio Machado à conversa com Jucá

Sonia Racy

24 de maio de 2016 | 01h06

Consta que os esforços feitos por Sérgio Machado para “se salvar” – seja por meio de delação premiada ou gravando conversas de correligionários – foram impulsionados também pelos resultados finais de uma auditoria feita PricewaterhouseCoopers, contratada pela Transpetro para esmiuçar sua atuação na estatal.

Indagada sobre a auditoria, a Transpetro pediu ontem mais tempo para levantamento de dados.

Já o TCU informou, na época da saída de Machado, não ter encontrado superfaturamento ou irregularidades no Pronef, programa de construção de navios da subsidiária da Petrobrás.

Soçobrando 2

Machado, indicado por Renan Calheiros ao cargo – passou 11 anos na cadeira – licenciou-se em 2015 por causa da operação Lava Jato.