Só love

Sonia Racy

19 Julho 2012 | 01h07

Carlos Ayres Britto deixou o mensalão de lado para, entre compromissos em São Paulo, prestigiar o poeta Paulo Bonfim, homenageado anteontem no Tribunal de Justiça.

O presidente do Supremo encerrou discurso mandando um “beijo apaixonado” ao amigo de quatro décadas – que o chamou de “amado”.

Love 2

Bonfim tenta convencer o ministro – também poeta – a publicar logo seu sétimo livro, DNAlma, pronto há um ano. “Não tenho tempo de procurar editora e sou preciosista”, contou o magistrado à coluna.

A obra não sai antes de sua aposentadoria, em novembro.

Love 3

Ayres Britto não mudará de pouso ao deixar o STF. A família gostou da capital federal.

O sergipano passa alguns dias na terra natal antes do julgamento. De plantão.