Só em mente

Sonia Racy

09 de junho de 2015 | 01h04

Apesar de estar autorizado pela ministra Cármen Lúcia, Roberto Carlos não vai participar, pessoalmente, da sessão em que o STF julgará a legalidade da publicação de biografias não autorizadas no Brasil. A ação vai a plenário amanhã.

Deve ter refletido sobre a balbúrdia que sua presença causaria no Supremo.

Posição

O artista não é contra as biografias não autorizadas, segundo seu empresário Dody Sirena. “O que ele defende são critérios para preservação de privacidade e também medidas para que o biografado não perca os direitos comerciais sobre sua vida para o… biógrafo.”

 

Tendências: