Só Brasil

Sonia Racy

11 de fevereiro de 2011 | 16h38

Pelo jeito, Edmundo Safdié quer mesmo sair do setor bancário. Depois de vender o Banco Cidade, em 2002, para o Bradesco, agora o fundador do Safdié Bank passou sua instituição na Suíça para as mãos do banco israelense Leumi. O negócio, de pouco mais de 182 milhões de euros, ainda tem que passar pela aprovação das autoridades locais.

A família pretende continuar atuando no Brasil no ramo imobiliário e em investimentos diretos em empresas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.