Silvio Marques define como “bizarra” decisão de cassar Maluf

Sonia Racy

23 de agosto de 2018 | 00h25

PAULO MALUF

PAULO MALUF. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Silvio Marques – há 17 anos na luta para enquadrar Paulo Maluf – definiu ontem como “bizarra” a decisão da Mesa da Câmara de cassar o deputado. “É uma óbvia manobra para ganhar tempo. A lei manda que ele seja cassado pelo plenário”, disse o promotor à coluna.

Marques continua empenhado em recuperar o dinheiro remetido ao exterior. Já ajudou a trazer US$ 65 milhões das ilhas Jersey para a Prefeitura e corre atrás, agora, de outros US$ 200 milhões investidos pela família de Maluf na Suíça, França e também em Jersey.

Leia mais notas da coluna:

Para Arminio Fraga, falas de Trump sobre FED só atrapalham

Análise da XP alerta para reversão da rejeição de Haddad

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: