Sesc organiza evento para marcar os 100 anos do comunismo

Sonia Racy

01 de setembro de 2017 | 12h07

Michael Lowy, Antonio Negri e Tarik Ali são alguns dos ilustres convidados para o pacote de debates, cursos e cinema com que o Sesc vai comemorar, não apenas em SP, o centenário da chegada dos bolcheviques ao poder na Russia, em 1917. Uma das “atrações” é a presença de um neto de Leon Trostky, Esteban Volkov. Outra, o curso “A Historia da Revolução Russa”.

Entre brasileiros, que incluem vários intelectuais de universidades paulistas, e estrangeiros, que também incluem o húngaro Támas Krausz e o francês Christian Laval, serão mais de 30 conferencistas. No programa, o lançamento de 15 livros sobre o movimento comunista, de 1917 até hoje. A editora Boitempo participa da organização dos diferentes programas, a serem levados no Teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros e no Cinesesc, entre Krausz e 26 de setembro de 4 de outubro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: