Sertanejos no carro da Imperatriz — mas um de cada lado

Sertanejos no carro da Imperatriz — mas um de cada lado

Sonia Racy

10 de fevereiro de 2016 | 01h30

Gabriel Reis/Divulgação

Gabriel Reis/Divulgação

No camarote Pink Elephant É O Amor, da dupla sertaneja Zezé de Camargo e Luciano – homenageada pela Imperatriz Leopoldinense – chamou a atenção a falta de entrosamento da dupla. Zezé permaneceu com a namorada Graciele Lacerda de um lado do espaço vip, enquanto Luciano ficou do outro, com a mulher, Flávia, e as filhas gêmeas Helena e Isabella. Nenhum dos dois, no entanto, confirmou a suspeita que pairava no ar: a de que estariam brigados.

Zezé preferiu poupar a voz antes de entrar na avenida: “Vamos conversar depois que eu cantar”. Graciele, escalada como destaque representando Goiás no desfile, negou que fosse ficar fora do show, como havia anunciado antes Zezé em seu Instagram. “Ele quis me proteger das pessoas que falam mal da gente na internet”, explicou – garantindo que o clima entre ela e família do cantor melhorou. “Estamos nos respeitando.”

Sobre a ausência de dona Helena, mãe da dupla, a irmã Luciele Camargo tinha uma explicação. “Grande parte da nossa família é evangélica. Eu também sou. A diferença é que minha mãe trabalha com o evangelho. Achamos melhor poupar a imagem deles. Daqui uma semana ninguém mais lembra o carnaval, mas os fiéis iam perguntar “como você esta aqui pregando se ontem estava na folia?” E Denílson, ex-jogador da seleção brasileira e marido de Luciele, foi advertido por Camargo – outro irmão da dupla – enquanto enchia um copo, para que parasse de beber, porque em seguida iriam para o carro.

Entre os amigos convidados pela dupla para desfilar estava Chitãozinho. ‘Sei o que vão sentir, é muita emoção”, disse ele, lembrando que foi homenageado, com o irmão Xororó, pela X9 Paulistana. E comparou o espírito carnavalesco com a crise que atravessa o País: “Em 40 anos de carreira nunca vi o Brasil passar por isso. Mas acredito no nosso povo, que, apesar de brincalhão, é muito trabalhado.”
Zilú e as filhas Camilla (na foto ao alto) e Wanessa – esta, com a camiseta do camarote da Quem e uma bolsa Chanel vermelha – se arrumaram em camarim à parte e evitaram a imprensa.

Do outro lado, Luciano não conteve a emoção ao ver o sogro chegar na Sapucaí. “Não sabia que ele viria, foi uma surpresa. A família da Flávia é como a minha segunda família”. / SOFIA PATSCH

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.