Sepúlveda Pertence quase assume defesa de escritório de Mariz

Sepúlveda Pertence quase assume defesa de escritório de Mariz

Sonia Racy

18 de fevereiro de 2019 | 19h21

SEPÚLVEDA PERTENCE. FOTO: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

SEPÚLVEDA PERTENCE. FOTO: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

O ex-ministro do STF Sepúlveda Pertence quase assumiu a defesa, pela OAB, do escritório de Antonio Cláudio Mariz de Oliveira – que teve seu sigilo bancário quebrado –, segundo fontes ouvidas pela coluna.

Depois, porém, Pertence constatou que está impedido de assumir o caso, já que chegou a defender Joesley Batista – pivô de investigação sobre o ex-presidente Michel Temer em que Mariz atuou. O criminalista acredita que a quebra de seu sigilo se deu no âmbito dessa apuração.

Advogados estudam fazer ato pró-Mariz

Além do manifesto que colheu milhares de assinaturas em defesa de Mariz, advogados estudam também fazer um ato de desagravo ao criminalista. Esperam ter mais detalhes do caso para marcar o evento.

A preferência dos organizadores é fazer o ato no Tuca, mas parece que a agenda do teatro está cheia. Pensam em um plano B.

Leia mais notas da coluna:
Maitê se associa a empresa de cosméticos sustentáveis
Prefeito começa visitas de surpresa a subprefeituras

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: