Sem selfie

Sonia Racy

05 de outubro de 2014 | 01h08

Quem achar, hoje, que a cabine de votação é um bom lugar para fazer ‘aquela’ selfie… vai se dar mal. A legislação eleitoral prevê pena de prisão e multa de até R$ 15 mil. Pode dar, inclusive, cassação do candidato. “A selfie ou um vídeo da votação pode ser utilizado como prova de compra de voto”, explica o advogado eleitoral Anderson Pomini.

A instrução para os mesários é não permitir que o eleitor use celular nas cabines.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: