Sem pânico

Sonia Racy

08 de maio de 2010 | 06h05

Mesmo ante a derrocada dos mercados, a de ontem em especial, Fabio Barbosa, da Febraban, mantém a calma. “Temos que esperar o que os governos europeus e outras instituições vão resolver no fim de semana. Aí sim poderemos ter uma ideia se a seta apontará para cima… ou para baixo.”

Experiência é tudo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: