Sem louvor

Sonia Racy

17 de abril de 2013 | 01h05

São Paulo teve seu pior resultado na prova da OAB desde que o exame foi criado, na década de 70: 7,6% foram aprovados.

No País, o índice ficou em 10,6%. “O resultado reforça nossas reivindicações por maior exigência sobre novos cursos de Direito e controle sobre os que já existem”, afirma Marcos da Costa, da OAB-SP.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: