Sem lenço…

Sonia Racy

10 de abril de 2012 | 01h06

O que farão os milhares de angolanos no Brasil quando a ONU anunciar, no meio do ano, que eles não são mais refugiados de guerra? Como a maciça maioria desses imigrantes vive em SP, a Secretaria de Justiça está editando cartilha para orientá-los na regularização de suas situações.

A princípio, há dois caminhos: pedido de naturalização brasileira ou de visto permanente.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.