Sem férias

Sonia Racy

03 de julho de 2012 | 01h03

Carlos Ayres Britto ficará na capital federal em julho. Cabe ao presidente do STF julgar pedidos urgentes durante o recesso.

Às vésperas do mensalão, além de se preparar para o longo julgamento, o ministro estuda a apresentação de medidas para agilizar decisões – tanto do Supremo quanto do Conselho Nacional de Justiça, que também é comandado por ele.

As propostas precisam ser aprovadas por seus pares em sessão administrativa para que possam entrar em vigor.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.