Sem emoções

Sonia Racy

31 de agosto de 2012 | 01h09

Pesquisas, sejam favoráveis ou negativas, não impressionam Luiz Gonzalez, marqueteiro de Serra. “Fazemos tracking todos os dias e o que eles divulgam, eu já sei antes. Pode vir Ibope, Datafolha, o que for”.

Pelos números de Gonzalez, a situação, inclusive, já teria se alterado nos últimos quatro dias, com Serra subindo, Russomanno caindo e Haddad crescendo. No frigir dos ovos, entretanto – da partida, há um mês, até agora –, pouco teria mudado, segundo o marqueteiro. “O pessoal não gosta de preliminares, quer ir logo para os finalmentes”, ironiza.

Emoções 2

Se Gonzalez vai mudar algo na campanha? “Nem uma linha. Estamos trabalhando com o diferencial que o Serra tem: mostrar o que ele já fez pela cidade.” Personagens novos? “Não, só se entrar no contexto da realização.”

E esclarecer que Serra ficará até o fim do mandato, caso seja eleito? “Serra fica, mas não é hora de tocar neste assunto.”

Emoções 3

Procurado, João Santana não foi encontrado. Pelo que se apurou, entretanto, o resultado do Datafolha não foi surpresa nenhuma, também, para a campanha de Haddad. É que seus trackings, de dois dias atrás, são mais parecidos com os números do instituto.