Sem beijo, sem flor

Sonia Racy

03 de março de 2014 | 01h08

Grupo de 41 franceses, amigos do casal Bebel Suede François Perrin, acabou frustrado com a Beija-Flor. Desembarcaram no Brasil para desfilar pela escola de Nilópolis, mas, ainda no barracão, não passaram na “prova do samba” – ter a letra do samba-enredo na ponta da língua é exigência para entrar na Sapucaí.

A escola devolveu a cada um os R$ 1.200 que já haviam sido pagos pelas fantasias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.