Sem atalho

Sonia Racy

02 de março de 2016 | 01h29

Wellington Lima e Silva tem posse marcada para amanhã como ministro da Justiça. Mas ao que consta, ele não tomou ainda uma providência indispensável: renunciar à condição de procurador de Justiça.

Segundo um ministro do STF, “as funções são incompatíveis”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.