Segundo advogados da área, reforma tributária tem poucas chances de andar

Sonia Racy

13 de maio de 2021 | 00h40

Independentemente do modelo da reforma tributária, cujo relatório final foi apresentado ontem pelo deputado Aguinaldo Ribeiro, na Câmara, a impressão de alguns advogados tributaristas de peso, com quem essa coluna conversou, é de que ela não vai andar.

Entre os motivos, está a ciumeira em torno do projeto entre Câmara e Senado, passando pela perda de força da economia até o andamento da CPI da Pandemia. Além, claro, da complicada situação vivida por todos os três Poderes.

 Desânimo  

Até a frase, “se queremos que tudo continue como está, é preciso que tudo mude”, do romance Gattopardo, escrito por Giuseppe di Lampedusa, está desacreditada no meio.

 Hiper produção 

O pianista Leandro Braga – que já fez arranjos para Ney Matogrosso e Beth Carvalho – achou um jeito de enfrentar o isolamento: compor uma música por dia e postá-la no Insta. Já está no número…131.

 Puro charme 

O CCBB, no centro histórico de SP, vai abrir uma unidade do tradicional Café Girondino – em frente ao Mosteiro São Bento. A inauguração da casa, frequentada por políticos e advogados, está prevista para o segundo semestre.

 Outro lado 

A assessoria de Kassio Nunes, do STF, afirma que o ministro não conhece a família de Humberto Martins, do STJ, e que não apoia ninguém para vaga futura no STF.

Eu não 

 Citado na CPI da Pandemia ontem por Fabio Wajngarten, ex-secretário de comunicação da presidência, Otávio Mesquita afirmou à coluna, – conforme antecipado no blog ontem – que nunca fez campanha contra o isolamento social, como acusou Renan Calheiros, relator da CPI.

“Como eu faria uma campanha assim se eu mesmo assumi que errei ao não usar máscara?”, coloca o apresentador.

 Quente 

O alarde feito em torno da venda, esta semana, de obra de Jean-Michel Basquiat, prova a liquidez atual do mercado de arte. Ela foi vendida pela Sotheby’s em 2002 por US$ 999,5 mil e foi comprada agora por US$ 93,1 milhões: uma valorização de 9.215% em menos de 20 anos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.