Segredo guardado

Sonia Racy

21 de novembro de 2014 | 01h03

Márcio Thomaz Bastos guardou, a sete chaves, até sua morte – ontem de madrugada –,um diário do governo Lula em que anotou tudo. Minuciosamente. Condição imposta, há tempos, aos familiares: só publicar 50 anos depois de ele morrer.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.