Sarney Filho espera ‘desmatamento menor’ até novembro

Sarney Filho espera ‘desmatamento menor’ até novembro

Sonia Racy

23 de junho de 2017 | 12h30

 

Depois de ter afirmado, numa entrevista em Oslo, que “só Deus pode garantir” se o desmatamento na Amazônia será contido, o ministro Sarney Filho mudou um pouco o tom e destacou, em encontro com seu colega norueguês Vidar Helgesen, a “expectativa de queda” nos índices da destruição do verde na região.

Os novos números estão, no entanto, dependendo de confirmação pelo Inpe, em um próximo boletim do Programa de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (PRODES), que dever ser divulgado em novembro.

 

E por que o desmatamento diminuiria? O ministro do Meio Ambiente disse confiar nos resultados da recuperação depois da recomposição orçamentária do Ibama e do ICMBio, as duas entidades diretamente empenhadas no controle do desmatamento. Com mais recursos, a ação fiscalizatória foi intensificada. O Ministério, ao que se diz, quer ‘virar a página” dos 29% de aumento da destruição, verificados entre julho de 2015 e mudou de 2016.

 

Tendências: