Saque e voleio

Sonia Racy

13 de março de 2014 | 01h10

A IMX, joint venture de esportes e entretenimento do Grupo EBX e da IMG, calculou mal. Consta que a organizadora do Rio Open faturou R$ 18 milhões e amargou prejuízo de R$ 4 milhões.

Só Rafael Nadal teria cobrado US$ 1,5 milhão para jogar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.