PT mineiro considera frágeis os motivos para impeachment de Pimentel

PT mineiro considera frágeis os motivos para impeachment de Pimentel

Sonia Racy

29 Abril 2018 | 01h00

FERNANDO PIMENTEL

FERNANDO PIMENTEL. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Passada a surpresa, em Minas, com a decisão da Assembleia, a impressão no PT é que são frágeis os motivos alegados para o impeachment de Fernando Pimentel. Além da nota oficial do governo, que o avalia como “inconsistente e sem sustentação jurídica”, o partido calcula que o caso não avançará na comissão a ser criada na Assembleia. Comissão que só começará a atuar quando os partidos, envolvidos na campanha eleitoral, indicarem seus integrantes.

Entre os tucanos a conclusão é que a denúncia, em clima eleitoral, é ruim para todos. Inclusive para o PSDB. Mesmo que se trate, como admitem, que é tudo manobra do presidente da Assembleia, o emedebista Adalclever Lopes, que cobra do governador a vaga de senador na chapa do PT.

Leia mais notas da coluna:

Lei sancionada por Temer “teria impedido” que Dilma deixasse o poder

Juiz impede Estado de pagar R$ 85 mil por retrato de Serra