Banco Safra contrata mil pessoas e aposta no olho no olho

Banco Safra contrata mil pessoas e aposta no olho no olho

Sonia Racy

11 Outubro 2018 | 00h20

Guilherme Parente

O Safra está selecionando nada menos que… mil profissionais para atuarem nas áreas de banco de investimento e pessoa física. Vale registrar que ambas as divisões da instituição financeira empregam hoje 3.025 pessoas. Isto é, vão contratar o equivalente a mais de 30% do efetivo. No banco, como um todo, trabalham 7,5 mil.

Não estariam se arriscando, investindo em um futuro nada certo? “Não, estamos investindo ainda mais em nosso atendimento, independentemente da crise econômica, acreditando que o sistema digital moderno não dispensa o olho no olho com nossos clientes”, explicou à coluna Guilherme Parente, superintendente executivo, que está há sete anos no banco – onde entrou a convite de David Safra, responsável por essas duas áreas.

Dessas mil vagas, 400 serão abertas por meio de um programa batizado de Carreira Comercial Top Advisor, voltado a profissionais sem experiência no mercado financeiro, mas interessados em ingressar na carreira bancária. Os interessados, com formação universitária, “com ou sem experiência em bancos”, explica Parente, “vão atuar na atração de investidores que almejam ser clientes do Safra”. Além de treinamento para o exercício das funções, o banco está em busca de novos talentos. “Sempre buscamos identificar pessoas interessadas e dispostas a rapidamente entender nossa filosofia e forma de atuação. É um programa para quem quer crescer”, acrescenta Parente.

E os outros 600 profissionais? “Estamos garimpando no mercado profissionais com experiência em gestão de carteiras de clientes, com passagens por outras instituições”, informa Parente, lembrando que, no momento em que o desemprego supera 13 milhões de pessoas, o Safra tem contratado continuamente. “Foram 900 novos profissionais desde 2015. E até dezembro deste ano entram mais 200”.

Essa prática não vai na contramão da desbancarização ou digitalização do sistema financeiro? “Olha, nosso crescimento de novos clientes nos segmentos de clientes de alta renda e private banking, somado ao bom desempenho do banco de investimentos, prova que estamos no caminho certo. Nosso atendimento é reconhecido como grande diferencial. O Safra sempre teve a tradição de servir seu cliente de maneira personalizada”. Em média, segundo Parente, os gerentes do banco operam com limite máximo de 110 clientes no atendimento. Número seis vezes menor que o da média de outros concorrentes.

Leia mais notas da coluna:
Bolsonaro dificilmente terá aval médico para rodar o Nordeste
Guedes ainda não sondou diretamente possíveis secretários