Sacolão

Sonia Racy

26 Setembro 2013 | 01h01

Nenhuma das 12 cidades que receberão partidas da Copa do Mundo no ano que vem está preparada para separar e destinar, adequadamente, seu lixo.

Foi o que concluiu pesquisa que a BBC Brasil acaba de tabular. Pior: os índices de reciclagem não chegam nem a 10%. Porto Alegre foi a sede que apresentou o melhor resultado, 9,1%.

Segundo o Ipea, o Brasil perde, anualmente, R$ 8 bilhões ao deixar de reciclar lixo.