Rugido

Sonia Racy

18 de maio de 2010 | 08h27

Vai dar “confucius”. A RF pretende cobrar imposto de renda de um grupo de juízes de São Paulo que recebeu o “auxílio-voto”. A verba foi paga a magistrados para que desempenhassem função de desembargador. Eles ganharam mais de R$ 8 milhões com caráter de verba indenizatória, sobre a qual não incide imposto.

Mas para Marcelo Neves, do CNJ, trata-se de subsídio com direito a mordida do leão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: