Round 1

Sonia Racy

12 de novembro de 2014 | 01h02

Batalha jurídica no Club Athletico Paulistano. Pela primeira vez desde que passou a cobrar mensalidade de filhas solteiras de seus sócios remidos, o Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu contra o clube.

A taxa em questão, de R$ 340, foi criada no ano passado pela diretoria da instituição.

Round 2

Tomada em setembro, a sentença beneficia diretamente uma família. Entretanto, abre caminho para que outros sócios pleiteiem o mesmo direito.

Round 3

Procurado pela coluna, o clube informou que vai recorrer. E acrescentou que já conseguiu três outras decisões favoráveis.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.