Rouba monte

Sonia Racy

04 de agosto de 2010 | 23h09

Descoberto o motivo pelo qual a CSN e a Thyssen Krupp sequer se cumprimentam.

A alemã, ao se instalar no Brasil, foi extremamente “agressiva” na contratação de funcionários, atraindo quase cem pessoas da CSN. A prática não é usual entre empresários brasileiros.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: