Rotina

Sonia Racy

05 de dezembro de 2012 | 11h34

Tem gente se perguntando: por que o J&F não teve de dar garantias à CEF quando a Caixa comprou, integralmente, R$ 500 milhões em debêntures lançados pelo Grupo, conforme publicou o Valor?

Indagado, no Prêmio IstoÉ, Joesley Batista explicou: “Nós raramente damos garantias nesse tipo de operação”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.