Rosies are red

Sonia Racy

20 de janeiro de 2012 | 23h01

Rosie Huntington-Whitely, modelo britânica radicada nos EUA, foi a atração do primeiro dia da SPFW. A moça, que também é atriz, recebeu a coluna em seu camarim privê, pouco antes de desfilar para a Animale.

Qual sua opinião sobre a moda do Brasil?

Acho sexy, descontraída, divertida. Tenho amigas modelos brasileiras e elas são sempre as mais estilosas, possuem estilo individual. E me fazem sentir muito insignificante (risos).

Você usa alguma marca brasileira em especial?

Hoje estou usando Animale, que ganhei noite passada. Acho muito importante que uma marca de roupas seja para todos os tipos de mulher – não só para modelos e atrizes, mas para as mulheres comuns.

Você já trabalhou com a Raquel Zimmermann (ex-garota propaganda da marca)?

Nunca trabalhei com ela. Mas sei que é muito bonita e talentosa. Uma super modelo.

Você é britânica, mas vive há anos nos Estados Unidos. Vai apoiar algum político nas eleições americanas?

Não sou ligada à política.

De que parte do seu corpo você mais gosta?

Tento gostar de tudo. E não mudaria nada no meu corpo. A parte de que eu mais gosto é segredo… é um segredo de mulher, certo? (risos)

Um estudo recentemente publicado revelou que você surte, nos homem, o mesmo efeito de drogas sintéticas. O que acha disso?

(Pasmada) Realmente, não sei. Mas, na verdade, percebo que muitos homens me dão atenção (risos).

Pretende fazer mais filmes além de Transformes 3?

Sim, com certeza. Mas estou conversando, ainda.

Pode adiantar algum novo projeto para nós?

Não (risos). Estou muito feliz por continuar modelando e trabalhar com diferentes talentos e culturas.
SOFIA PATSCH

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.