Revendedores desaprovam venda de etanol diretamente aos postos

Revendedores desaprovam venda de etanol diretamente aos postos

Sonia Racy

19 Junho 2018 | 01h00

POSTO DE COMBUSTÍVEIS EM SP / FOTO ESTADÃO

Está na pauta do Senado hoje, pronto para ser votado – caso não entre faísca no processo –, o PL 61/2018 autorizando a venda de etanol das usinas diretamente aos postos de gasolina.

Pelo que se apurou ontem, os revendedores de combustíveis (leia-se, os postos) se manifestaram decididamente contra — por meio da Fecombustíveis e da Abragás.

Uma pedra no caminho,
o risco de maior sonegação

Esses poderiam ter interesse em receber o etanol diretamente, sem intermediários. Mas temem que a sonegação – que no setor ainda existe – saia de vez do controle, prejudicando quem paga corretamente.

Já as distribuidoras e produtores de etanol – representados pela Unica – questionam a capacidade logística e tributárias das usinas para assumir a missão. E também são contra.

Missão: encontrar o interessado nesta operação.