Cármen Lúcia pede cuidado ‘para que a dificuldade não se torne tempestade’

Cármen Lúcia pede cuidado ‘para que a dificuldade não se torne tempestade’

Sonia Racy

16 Dezembro 2016 | 00h40

DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Cármen Lúcia. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Retrato do momento, segundo Cármen Lúcia, do STF:

“Vivemos momentos particularmente difíceis. Dificuldade é para ser enfrentada. Mas, em tempos turbulentos, é preciso redobrado cuidado para que a dificuldade não se torne tempestade; a tempestade, desesperança; a desesperança, desespero; o desespero, raiva; a raiva, fúria”.

E mais: “Há que se ter prudência para nem se ter fraqueza diante dos desafios nem afoiteza na resposta aos desmandos. Mas é imperativo que a ordem se acate. Sem isso, os tempos podem não ser de dificuldades, mas de incontida conturbação social”.