Representação ao PGR Augusto Aras pede investigação de outdoors pró-Bolsonaro

Sonia Racy

09 de janeiro de 2022 | 04h00

JAIR BOLSONARO. FOTO SECOM

JAIR BOLSONARO. FOTO SECOM

Está na mesa do procurador-geral Augusto Aras, em Brasília, pedido para que se investigue o surgimento de outdoors, em diversas cidades do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, com mensagens de apoio a Jair Bolsonaro e ao seu governo. Protocolada no dia 5, a ação – assinada pelos advogados Marco Aurélio de Carvalho e Fabiano Santos, e pelo deputado petista Rui Falcão – fala em “propaganda antecipada” e “abuso de poder econômico” na comunicação – que teria sido atribuída a sindicatos e produtores rurais.

O prazo legal para início da propaganda eleitoral é 5 de julho – e a punição para os abusos têm sido, no geral, multas de valor relativamente pequeno.

Casa e saúde

Nem tudo é desperdício no amontoado de emendas do chamado orçamento secreto. Um pacote de propostas levado ao Congresso pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo determina que a União destine recursos a prefeituras para dar assistência gratuita, com ajuda de profissionais, à reforma ou construção de moradias por famílias com renda abaixo de três mínimos.

“Entenderam que moradia é questão de saúde pública”, diz a presidente do CAU, Nadia Somekh. A lei para isso já existe desde 2008 – mas até agora não mais que 30 cidades, em todo o País, a utilizaram.

Intercâmbio

A Banca Tatuí, que recentemente passou por uma reforma conduzida pelo arquiteto Jaime Solares, foi convidada a participar da Este Arte – evento equivalente à SP-Arte ou à Arte-Rio de Punta del Este.

VOLTA À BASE

À frente da Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente – agora que deixou a SOS Mata Atlântica – Mario Mantovani foca em ação prática: avançar com os Planos Municipais da Mata Atlântica. O que inclui apoiar frentes parlamentares, novas associações e projetos locais das cidades desse bioma. “O movimento ambientalista precisa resgatar o que foi a sua base”, disse à SOS o ambientalista.

EM ESTOCOLMO

Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez escreveram, para as atrizes Ulrika Malmgren e Katta Pålsson, do grupo Darling Desperados, da Suécia, o texto Anna, você pode ficar, a ser levado em maio em Estocolmo.

O texto, escrito em inglês e vertido para o sueco, gira em torno de duas irmãs gêmeas, ex-estrelas de circo, que vivem do
passado, isoladas numa ilha do norte da Suécia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.