O ‘efeito Brasil’ na conversa dos cartolas do COI

Sonia Racy

27 de agosto de 2016 | 00h25

No discurso que o decano do COI Dick Pound fez em reunião fechada da entidade domingo, o crítico da gestão Thomas Bach adotou uma atitude gozadora: “De tanto que você está falando bem do Brasil, entendo que o senhor vai pedir a cidadania brasileira”, provocou.

Boa parte da turma do COI – inclusive Thomas Bach – estão passando férias no Brasil.

E mais: diferente do que aconteceu na Copa, os organizadores do COI, inclusive Bach– estenderam a estadia e estão passando férias no Brasil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: