Repaginada

Sonia Racy

20 de dezembro de 2011 | 23h12

A Prefeitura refez a PPP da Saúde para reforma e construção de hospitais em São Paulo. Orçada em R$ 1,2 bilhão, gerou preocupação na iniciativa privada pela falta de proteção, caso o poder público não cumprisse o prometido.

Na nova versão, as garantias foram reformadas e, em caso de pane, o consórcio vencedor poderá sacar dinheiro de fundo garantidor criado e formatado de acordo com recomendações do BNDES.

Hoje sai o novo edital.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.