Renan Calheiros se indispõe contra voto aberto na sucessão de Eunício no Senado

Sonia Racy

28 Novembro 2018 | 00h40

Renan Calheiros (Foto: Dida Sampaio/Estadão)

Renan Calheiros acusou o golpe, ontem, e quase criou um caso no Senado. Tudo porque o colega gaúcho Lazier Martins, atento à sua movimentação para voltar à presidência da casa em 2019, começou a coletar assinaturas para pedir que a eleição do sucessor de Eunício Oliveira, em fevereiro, seja… com voto aberto.

Leia mais notas da coluna:
‘São 70 mil eleitos, será que nenhum presta?’, pergunta diretora da Raps
Bancos alertam contra roubo de celular