Remédios feitos no País ficarão mais caros com a alta do dólar

Sonia Racy

22 Maio 2018 | 00h55

Remédios feitos no País certamente ficarão mais caros com a alta do dólar. Se ela não se reverter – e parece que isso não deve acontecer – haverá um custo adicional de 10% em relação ao que foi planejado no começo desse ano, segundo Reginaldo Arcuri, do Grupo FarmaBrasil.

Motivo? 70% dos insumos são importados.

Leia mais notas da coluna:

+ ‘Alunos dos EUA estão liderando protestos civis’, diz especialista de educação de Harvard

Só nesta semana, outros dois casos de reações a assalto terminam com morte dos PMs