Relatório detalha 101 operações na intervenção no Rio

Relatório detalha 101 operações na intervenção no Rio

Sonia Racy

29 de agosto de 2018 | 01h00


FOTO: FABIO MOTTA/ESTADÃO

Com intervenção decretada ontem por Temer em Roraima e com a outra, no Rio, com prazo marcado para terminar – será dia 31 de dezembro –, circula entre empresas cariocas um relatório sobre esta última, obtido pela coluna.

Em seis meses e 11 dias, policiais e Forças Armadas trabalharam 9.822 horas – o que equivale a 410 dias ininterruptos. Nesse período percorreram 91.758 quilômetros, executando um total de 101 operações em 32 comunidades.

A missão cobriu morros do Rio e regiões próximas, fiscalizados entre 16 de fevereiro e 27 de agosto.

Prisões, armas e drogas

Presos e menores apreendidos? 518 – quase três por dia. Em relação a armamento, aparentemente, o volume não foi tão impactante: somente 26 fuzis no total de 155 armas.

Já o detalhado informe sobre apreensão de drogas inclui 1.350 quilos de maconha prensada e 19,5 embalagens da droga não pesadas.

Cocaína? 507 quilos capturados, mais 38.069 pinos e 6.475 pedras de crack.

Voos? De helicóptero, 523 horas, mais 231 horas de avião.

Pergunta que não quer calar. Quantos mortos? Nas contas dos responsáveis, 32 civis e quatro militares.

Leia mais notas da coluna:

Vice de Bolsonaro fala ao BTG

Cor laranja e ‘novo’ usados até por candidato do PT

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: