Razão maior

Sonia Racy

26 de novembro de 2015 | 01h23

Carlos Ayres Brito entende como decisiva a constatação de que o senador Delcídio Amaral estava “permanentemente incidindo no crime de organização criminosa”, em continuado atentado contra o art. 312 do Código de Processo Penal.
Para o ex-ministro, independentemente do que o Senado decidisse depois, esse foi o ponto chave que embasou as decisões adotadas pelo STF sobre o senador.