Raspa do tacho

Sonia Racy

17 Outubro 2015 | 01h02

Com projeto de lei já aprovado pela Assembleia do Rio, Luiz Fernando Pezão se organiza para colocar à venda parte da dívida ativa do Estado – que soma algo perto dos R$ 100 bilhões.

Seria, segundo o governador tem dito a interlocutores, uma maneira de dar liquidez a títulos ilíquidos, arrecadando recursos importantes na atual penúria financeira – que não atinge só o Rio, mas todos os demais Estados.

Tacho 2

A lei sugere que esse dinheiro seria usado para melhorar serviços do Estado do Rio e para investir em obras de infraestrutura.

E não para resolver problemas de caixa da própria administração – ato que iria contra as regras da Lei de Responsabilidade Fiscal.