Queda em SP não tira o sono

Redação

08 de maio de 2009 | 08h05

São Paulo não terá que fazer novos contingenciamentos por causa da primeira queda real (0,4%) da sua arrecadação em quase 10 anos, registrada neste primeiro quadrimestre. Segundo o secretário da Fazenda paulista, Mauro Ricardo, são R$ 1,3 bilhão a menos na soma dos quatro meses mas o Estado já havia contingenciado R$ 1,6 bilhão em janeiro. “Portanto ainda há uma folga”, contabiliza.

É fato que o Estado que mais arrecada no Brasil não tem do que reclamar, se a comparação for feita com a arrecadação do Tesouro Nacional. Só nos primeiros três meses do ano – quando São Paulo ainda operava no azul – o governo Lula perdeu 6% da sua arrecadação em termos reais, algo como R$ 10 bilhões.
Imaginem quando somarem o mês de abril.

Veja também:
mais imagensMAM recebe lançamento em dose Supla: livro ‘Calma’ e vídeo ‘temporal: the art of Stephan Doitschinoff
mais imagensPinacoteca é palco para festa da Absolut
documentoOutras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.