Quebra-cabeça

Sonia Racy

25 de novembro de 2011 | 23h06

A Embraer arquivou, temporariamente, proposta de nova família de aviões regionais maiores. Frederico Curado optou por priorizar programas de “remotorização” dos atuais modelos 190 e 195.

Com direito a conversa com a clientela sobre aperfeiçoamentos que possam tornar os E-Jets brasileiros mais avançados. Trata-se da mesma estratégia adotada pela Airbus para a série A320 e pela Boeing em relação ao 737.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: