Que las hay, hay…

Sonia Racy

13 de agosto de 2015 | 00h38

Encarregado, pela Fiesp, de avaliar se ela deve ou não ir à Justiça contra o aumento de energia, o professor Mario Schapiro ficou dois dias sem luz em casa. Isso no mesmo momento em que Eduardo Braga foi à federação pedir que ela não recorra aos tribunais.

Não, não era retaliação, era um problema de manutenção no prédio onde ele mora. Mas, para quem crê em bruxas…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.