Que Bienal 2?

Redação

28 de outubro de 2008 | 06h00

Matarazzo, integrante do conselho da Bienal, vai além. Defende mudanças na exposição, como a revisão do papel do Estado, do conselho e da diretoria da Fundação.

No seu ver, Ciccillo emprestou seu prestígio para criar o movimento. “E, ultimamente, está acontecendo justamente o inverso”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: