Ministro, quase repórter

Direto da Fonte

23 de agosto de 2016 | 01h04

Circulando entre os convidados, na recepção do domingo no Itamaraty, o anfitrião José Serra não resistiu. Foi perguntar ao presidente da Hungria, Janos Ader, se também votaria em Donald Trump – brincando com o fato de o primeiro-ministro húngaro Viktor Orban ter declarado apoio ao republicano. Ader disse que sim.

Eduardo Paes, que estava por perto, não se conteve e, para diversão de alguns, perguntou: “Serra, você é jornalista?”

Quase 2

Daí a pouco, Serra foi para o Maracanã e o prefeito carioca relaxou: “Agora posso acender um cigarrinho”.

E acendeu.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.