Quase no Irajá

Redação

12 de fevereiro de 2009 | 06h00

E o FED, quem diria, também acabou no TARP, o programa de socorro ao sistema financeiro dos EUA. Segundo análise da consultoria de Luiz Paulo Rosenberg, no “Dia Mundial dos Pacotes” o BC americano teve exposta a fragilidade atual de seu balanço.

Vai receber US$ 100 bilhões, sob o pretexto de alavancar o programa do Fundo Público Privado (espécie de PPP financeira de lá).

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.