Puxado

Sonia Racy

26 de dezembro de 2015 | 03h03

Está ficando difícil a situação de Arthur Virgilio, prefeito de Manaus. Só na Zona Franca, dos mais de 200 mil empregos que existiam em 2014, foram cortados, este ano, 35 mil. 

Assim, muitos que pagavam plano de saúde particular migraram para a saúde pública. Quem frequentava colégio privado também trocou. E, para economizar gasolina, muita gente está usando mais o transporte coletivo.

A movimentação está gerando grande pressão sobre os serviços públicos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: