Pulo você

Sonia Racy

11 de outubro de 2015 | 01h04

Para não prejudicar terceirizados de empresas envolvidas na Lava Jato, estejam ou não em recuperação judicial, e cujas contas estão sendo reexaminadas, a Petrobrás resolveu inovar.

Criou o que chama de “contas vinculadas”. Isto é, a estatal paga ao seu fornecedor encrencado depositando em uma conta à qual o “terceiro” tem acesso, para sacar o valor devido. Em outras palavras, a Petrobrás paga à empresa X, que deve para a Y, mas só a Y terá acesso ao deposito.

Pulo você 2

De um universo de 33 mil cadastrados na estatal, 12 mil são ativos. Aldemir Bendine pediu aos responsáveis pelo setor um programa de avaliação “de integridade de fornecedores”. Trabalho para muuuuito tempo.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.