PT desiste de Adin contra o decreto das armas

Sonia Racy

16 de janeiro de 2019 | 20h10

JAIR BOLSONARO. FOTO IGO ESTRELA / ESTADÃO

O PT não deve entrar com Adin contra o decreto de armas anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro, ao contrário do que declarou ontem, em Brasília, um dos deputados da sigla.

O motivo? Os petistas constataram que o STF tem posição já consolidada segundo a qual esse tipo de ação não pode ser usada contra decreto que regulamenta lei.

Leia notas da coluna:
Carlos Bolsonaro vive no Planalto e acompanha pai em audiências
‘Por anos, a iniciativa privada evitou entrar na política’, diz criador da CNN Brasil