PSD altera normas para enfrentar proibição de coligações

Sonia Racy

19 de março de 2019 | 01h00

GILBERTO KASSAB

GILBERTO KASSAB. FOTO: J.F. DIORIO/ESTADAO

A direção nacional do PSD publicou resolução tornando obrigatório que o partido tenha candidato nas capitais do Brasil, nas cidades que têm geradores de televisão e em cidades com mais de 100 mil eleitores. “As poucas exceções deverão ser autorizadas pela executiva nacional”, contou ontem à coluna Gilberto Kassab, presidente do partido.

Por que a decisão? “Há necessidade de os partidos se prepararem para conviver com a nova legislação partidária que impede a coligação nas eleições proporcionais”, explica o secretário licenciado de João Doria.

Essa resolução, na prática, consolida diversas candidaturas do PSD a prefeituras. Entre elas, segundo Kassab, a de Andrea Matarazzo em SP.

“Já existe grupo de trabalho, dentro do PSD, estruturando a chapa de vereadores e montando a comissão que cuidará de elaborar o plano de governo de Matarazzo”, completa Kassab.

Leia mais notas da coluna:
+ Guedes vê democracia sólida
+ Bruno Setúbal é sorteado no Nota de R$ 1 milhão da Prefeitura