Próxima parada

Sonia Racy

21 de novembro de 2011 | 23h09

Empresas que operam há quase três meses o sistema de recarga do Bilhete Único do Metrô de São Paulo desrespeitam regras previstas em edital.

Além de constantemente com sistema fora do ar, muitos postos não aceitam cartão de débito. Tampouco mantêm funcionário para explicar o autoatendimento.

Parada 2

O Metrô diz que, “no caso de descumprimento contratual, os fatos serão analisados e providências administrativas cabíveis serão tomadas”.

Por enquanto, julga que o serviço é satisfatório.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: